Notícias

5 curiosidades sobre a pesca esportiva que você talvez não conheça

5 curiosidades sobre a pesca esportiva que você talvez não conheça

A pesca esportiva é uma nova modalidade de pescaria e chegou ao Brasil há pouco tempo, mas vem se difundindo com velocidade e se popularizando de maneira muito interessante entre os brasileiros.

Por isso, resolvemos reunir cinco curiosidades sobre esse tipo de pesca aqui nesse texto. Confira quais são:

A pesca esportiva representa um mercado bilionário

A indústria da pesca esportiva é uma indústria bilionária – isso se considerarmos apenas os seus investimentos e rendimentos feitos no Brasil. Em 2013, a indústria da pesca esportiva no país movimentou cerca de R$ 1 bilhão, surpreendendo todos os responsáveis pelo setor de turismo no Brasil.

Dentre suas principais atrações, claro, estão a pesca amazônica, com milhares de turistas anuais viajando de barco pelos nossos rios atrás de alguns dos maiores peixes do planeta e se divertindo com a pesca esportiva.

Um dos mercados que mais cresce, mesmo com pouco incentivo

O mercado da pesca esportiva brasileiro é um dos mercados que mais cresce no país, mesmo em tempo de crise financeira. Nos últimos anos, o mercado cresceu em média cerca de 30% por ano e mais do que dobrou de público nos últimos dez anos.

Não à toa, as principais feiras de pesca no Brasil, como a Pesca Trade Show e a Mariner Boat Show, tenham registrado públicos cada vez maiores, com saltos enormes de cerca de 50% de público de um ano para o outro.

Ao todo, a indústria de pesca esportiva gerou em 2015 cerca de 200 mil empregos diretos e indiretos (incluindo aí lojas de material para a pesca, redes de hotéis especializados, pesqueiros, criadores de iscas vivas, restaurantes especializados em peixes, guias de pescaria, condutores de embarcações para pescaria).

Mesmo assim, o mercado ainda possui espaço para crescer muito. Nos EUA, por exemplo, a pesca esportiva gera mais empregos do que setores tradicionais, como a indústria automobilística, movimentando mais de $45 bilhões de dólares anuais só com equipamentos de pesca.

Ainda assim, existe pouco incentivo do governo federal para que esse mercado possa se desenvolver mais.

São mais de 40 anos de pesca esportiva no mundo

A pesca esportiva foi criada em 1971, há cerca de 45 anos, se caracterizando pela pesca apenas pelo prazer da pescaria e não pela subsistência do alimento obtido. Portanto, o lema “pesque e solte” é parte intrínseca da pesca esportiva.

A maior recordista de pesca esportiva do mundo é uma mulher

A americana Meredith McCorda é uma das maiores pescadoras do planeta. Nascida em Houston, Texas, ela já pesca há muitos anos e é especializada na modalidade fly. Atualmente, ela é a dona de cerca de 65 recordes mundiais de pesca, segundo a IGFA (Associação Internacional de Pesca Esportiva), com mais outros dezessete recordes pendentes a seu favor. Seu objetivo é alcançar 100 recordes mundiais.

A Amazônica contém os maiores peixes do Brasil

Um dos principais destinos de pesca esportiva no Brasil é a Amazônia. Com um barco, uma vara de boa qualidade e as iscas necessárias, muitos pescadores de todo o mundo se aventuram diariamente pela malha fluvial da nossa Floresta Amazônica, atrás de peixes de tamanho colossal.

Os maiores peixes do Brasil estão por lá, como o pirarucu (Arapaima gigas) e a piraíba (Brachyplatystoma filamentosum), que podem alcançar (EM MÉDIA) 2,5 metros e passar dos 200 quilos.

O Brasil ainda se destaca por conter mais de 2 mil espécies de peixes de água doce e mais de mil e trezentas espécies de peixes marinhos.

Fonte: Blog do Cremonesi